LIFESTYLE#17 Mia

by - quarta-feira, novembro 20, 2013

Hoje sou eu, a Mia que vos escreve. 
Dizem as más línguas que antes de chegar aqui, várias foram as discussões entre os humanos cá de casa, ele não queria gato nenhum e ela queria à força toda ter um gato, lindo e maravilhoso. Como em todas as questões cá de casa a última palavra é (e sempre será) dela, coitadinho ele bem tenta, mas eu compreendo, ela às vezes consegue mesmo ser assustadora. 
Enfim, no dia 25 de Maio lá cheguei eu aquela casa. De início tinha muito medo, pois achava-os completamente loucos, só o facto de me tratarem por Bart e eu nem sequer ter tintins, era coisa para me assustar mais do que tudo! Aos poucos e poucos lá comecei a ganhar confiança e quando dei por mim já andava a explorar a minha nova casa. Facilmente percebi que conseguia manipular os humanos como ninguém, dormir na cama deles foi fácil, bastou atirar-me contra a porta do quarto até eles a abrirem, para sair para o terraço bastou miar até ficar sem voz e eles abriram-me a porta. 
Entretanto a veterinária disse-lhes que eram uns totós e que eu era uma gata (mas eles já tinham olhado bem para estas ancas? e a forma como eu ando? Aliás eu não ando, eu desfilo...). Quando saímos do veterinário começaram a chamar-me de Amélie, Nala, Lisa e sei lá mais o quê, estavam loucos, de 5 em 5 minutos mudavam-me o nome. No final do dia, lá acabou por ficar Mia, até lhe acho uma certa graça (assim, não me podem criticar por eu miar muito, certo? eles é que me deram o nome...), não gosto nada é de ouvir a voz esganiçada da Ju a chamar-me, aí ponho-me logo na alheta porque já sei que o chinelo cor-de-rosa vem a caminho (já vos disse que ela é MESMO louca?). A voz do totó do M. não me mete medo nenhum, basta fazer o meu olharzinho mais fofo que ele agarra-me logo cheio de culpas a pedir desculpa (tenho que ensinar este truque à minha dona, pode ser que também funcione com ela!!)
Bem, à falta de melhor, estes são os melhores donos do mundo, adoro: chateá-los, começar a fazer sprints quando eles querem dormir, acordá-los bem cedinho ao fim-de-semana, ser o único ser da casa que ressona mega alto (vá, a dona às vezes também se estica um bocado!), deixar cocó agarrado aos pêlos para eles limparem, saltar para cima da mesa, mal a Ju a acaba de limpar, arranhar o sofá, miar feita histérica para me deixarem ir para a rua, roer pés e puxar cabelos quando se põe a fazer coisas que até hoje ainda não percebi bem o que são, brincar com os anéis, carregadores de telemóvel, sapatos e outros objectos super atraentes. Mas também detesto quando me põe a andar de carro (fico possuída!!), quando me deixam sem comida, quando não tiram o cocó da caixa mal acabo de fazer as minhas necessidades, quando me penteiam, cortam as unhas e o pêlo (está bem que sou fêmea, mas não exagerem!!) e quando não me deixam ir para a rua, basicamente eu só gosto de fazer aquilo que EU quero, quando EU quero. Mas a verdade é que gosto mesmo deles, mal os vejo a pegar nas chaves e a irem para a porta, bem tento disfarçar mas fico logo cheia de pena a olhar para eles, mas não adianta, só me resta esperar ansiosamente que regressem e mal oiço a chave, já estou à porta, esticadinha no chão à espera de receber festas (escusado será dizer que passado um minuto já quero que me larguem, são uns melosos!) 
Acima de tudo, gosto de ser a gata mais charmosa e gostosa do sítio. Um bem haja seres de duas e quatro patas!











♥ Be happy ♥

You May Also Like

19 comentários